Governo sofre derrota e abono salarial permanece nas regras da aposentadoria

Brasília, quarta-feira, 2 de outubro de 2019 - 10:18      |      Atualizado em: 3 de outubro de 2019 - 15:4

POLÍTICA

Governo sofre derrota e abono salarial permanece nas regras da aposentadoria


Por: Do Portal Vermelho

Para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) manutenção do abono é “vitória dos mais humildes”.

Roque Sá/Agência Senado

Depois das votações na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e no Plenário até a madruga desta quarta-feira (2), a Oposição no Senado conseguiu uma vitória parcial ao derrotar o governo na votação da Reforma da Previdência, derrubando o artigo que criava regras mais rígidas para recebimento do abono salarial.

O Senado decidiu manter o critério atual: pode receber o benefício quem recebe até dois salários mínimos, cerca de R$ 2 mil. A versão da reforma aprovada pela Câmara previa um limite de renda mais restritivo, de aproximadamente R$ 1,3 mil.

Pela proposta original, a economia do governo sobre a população mais pobre deste país baixou em R$ 76,4 bilhões.

Na opinião do senador Paulo Paim (PT-RS), a manutenção do abono foi um alento. “Garantimos a permanência do abono salarial para quem ganha até 2 salários-mínimos (R$ 1.996,00) e, assim, manter o benefício para 13 milhões de pessoas. O governo queria que fosse até R$ 1.364,43”, diz.

Mesmo assim, o senador diz que foi um dia triste. “Ela (reforma) é um dos maiores crimes contra o povo. Todos perderam: trabalhadores, aposentados, pensionistas, idosos, classe média. Acabaram com o direito à aposentadoria. Entregaram a previdência pública ao setor privado”, criticou.

Para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) a manutenção do abono representou uma vitória dos mais humildes. “A cada derrota do governo antipopular de Bolsonaro, uma vitória do povo trabalhador e dos mais pobres desse país. Outras virão! Viva a luta!”, escreveu o parlamentar no Twitter.

A sessão, que acabou suspensa, continua nesta quarta-feira (2) com votação de mais destaques.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com