Deputados criticam descaso com a população nas agências do INSS

Brasília, terça-feira, 15 de setembro de 2020 - 14:27      |      Atualizado em: 21 de setembro de 2020 - 13:21

DIREITOS

Deputados criticam descaso com a população nas agências do INSS


Por: Da Redação

Perícias suspensas sem aviso geram filas e reclamações. Deputados do PCdoB afirmam que governo Bolsonaro é cruel e humilha o povo.

Reprodução da Internet
Fila em agência do INSS no interior de São Paulo

As agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) haviam se programado para reabrir nesta segunda-feira (14), mas o que se viu foram filas, falta de informação e desrespeito àqueles que foram atrás de seus direitos. E de acordo com o órgão, as perícias médicas continuarão suspensas em todo o país, pelo menos até quarta-feira (16). Isso porque, apesar de Bolsonaro defender a retomada das atividades em todo o país, a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais concluiu que não havia segurança sanitária para a realização dos exames. Segundo a associação, desprotegidos, doutores e pacientes seriam alvos fáceis para o novo coronavírus. Só faltou avisar os interessados.

Para a líder da bancada do PCdoB, deputada Perpétua Almeida (AC), o governo Bolsonaro deixa sem atendimento os pobres e doentes e humilha a população.

“É muita humilhação para a nossa população. Quem precisa do INSS são os pobres e os doentes. E agora esse governo federal os deixa sem atendimento. Por todo o país, milhares de mulheres estão sem receber auxílio-maternidade, outros tantos sem receber auxílio-doença e muitos outros numa fila imaginária à espera de sua aposentadoria. O povo não está pedindo esmola, apenas exigindo os seus direitos e um serviço público eficiente e de qualidade”, afirmou ao comentar a notícia de uma agricultora do Acre que viajou 60 km com a filha deficiente para encontrar a agência do INSS fechada.

Vice-líder da Oposição, o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) avalia que o caos instalado nas agências do INSS refletem o desgoverno Bolsonaro. “Há meses sem realizar perícias, submetem o povo a todo tipo de risco, humilhação, descaso. Isso é demofobia, é um governo cruel e que odeia o povo. Uma canalhice!”

Aproximadamente 750 mil brasileiros aguardam na fila por uma perícia que lhes permita começar a receber benefícios como o auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. Desse total, sete mil pessoas marcaram hora pelo telefone, como exige o INSS e mesmo assim não conseguiram atendimento.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com