Deputados querem derrubar portaria de Bolsonaro que ataca o Fundeb

Brasília, terça-feira, 1 de dezembro de 2020 - 15:3      |      Atualizado em: 8 de dezembro de 2020 - 9:51

EDUCAÇÃO

Deputados querem derrubar portaria de Bolsonaro que ataca o Fundeb


Por: Maiana Neves*

Bancada do PCdoB apresenta Projeto de Decreto Legislativo para sustar efeitos de portaria que reduz investimento por aluno e congela piso dos professores.

Richard Silva/PCdoB na Câmara
Deputada Alice Portugal defende aprovação do novo Fundeb em evento na Câmara no final de 2019

Sem nenhum diálogo com os estudantes, conselhos, secretarias e entidades do setor educacional, o governo Bolsonaro promoveu a redução de 8,7% no custo aluno/ano, diminuindo de R$ 3.643,19 para R$ 3.349,56 o valor mínimo investido anualmente por estudante da rede pública, o que inclui o salário dos docentes.

Para barrar a medida, deputados da bancada do PCdoB apresentaram nesta terça-feira (1º) o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 498/2020. A ideia é sustar os efeitos da Portaria Interministerial N° 03, publicada em 25 de novembro, que altera os parâmetros operacionais do Fundeb, reduzindo investimento por aluno e congelando piso salarial dos professores.

“Não nos resta dúvida de que o governo Bolsonaro atua para se vingar da derrota sofrida na aprovação do novo Fundeb. Essa portaria é um ataque cruel à educação básica, aprofundando o desmonte das escolas públicas e a piora das condições de vida da população usuária, seus filhos e os trabalhadores em educação”, afirma Alice Portugal (PCdoB-BA).

Com as modificações propostas na portaria, que incluem uma redução dos aportes federais a entes estaduais e municipais, o governo impôs que governadores e prefeitos tenham que devolver partes dos recursos recebidos desde janeiro de 2020, comprometendo até mesmo os compromissos salariais com seus servidores públicos. O piso salarial do magistério, que tinha atualização prevista na ordem de 5,9% para 2021, agora terá reajuste zero no ano que vem.

“Essa portaria é perversa, ainda mais em um momento de pandemia como enfrentamos agora, no qual os investimentos deveriam ser aumentados para qualificar o processo de ensino e aprendizagem. É um absurdo o governo retirar recursos e exigir devolução de dinheiro de prefeituras já quebradas devido à crise provocada pelo coronavírus. Precisamos urgentemente derrubar esta medida, ainda mais sabendo que o propósito do governo é reverter derrota que teve no Congresso durante a votação do novo Fundeb”, finaliza a deputada.

O PDL também é assinado pelos deputados Daniel Almeida (PCdoB-BA), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Márcio Jerry (PCdoB-MA), Orlando Silva (PCdoB-SP), Perpétua Almeida (PCdoB-AC), Professora Marcivânia (PCdoB-AP).

*Ascom deputada Alice Portugal









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com