Deputados culpam corte de verbas por apagão no CNPq

Brasília, terça-feira, 27 de julho de 2021 - 16:33

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Deputados culpam corte de verbas por apagão no CNPq


Por: Walter Félix

Servidor usado para armazenar plataformas Lattes e Carlos Chagas queima e órgão confessa que sistema não tinha backup.

Herivelto Batista/MCTIC/Divulgação

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) informou, nesta terça-feira (27), que o servidor utilizado para armazenar a plataforma Lattes "queimou". O apagão está causando apreensão em pesquisadores de todo o Brasil, até porque não há previsão para normalização do sistema.

A agência federal ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia lamentou ainda que a plataforma não tinha backup e não se sabe quantos dados foram perdidos.

Uma das preocupações se refere à plataforma Lattes, que reúne o currículo de cientistas brasileiros e também é o repositório de informações sobre a produção científica em todas as áreas do conhecimento. A plataformas contêm o Currículo Lattes, Diretório de Grupos de Pesquisa, Diretório de Instituições e Extrator Lattes.

Para a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), a pane no sistema do órgão é mais um exemplo da "política de negação à ciência desse governo que empurra o Brasil para um caos".

"Absurdo! Os sistemas do CNPQ estão há quatro dias fora do ar. São milhares de dados acadêmicos e pesquisas indisponíveis para pesquisadores, estudantes e professores. Um verdadeiro APAGÃO DA CIÊNCIA", protestou em mensagem no Twitter.

O problema foi notificado na segunda-feira (26), quando pesquisadores de todo o Brasil tentaram acessar o Lattes, mas sem sucesso. Nas redes sociais, o governo federal confirma a "indisponibilidade das plataformas". No entanto, não foi citada a possível perda de milhares de dados e produções científicas realizadas no Brasil.

Segundo o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), o CNPq "tem sido alvo prioritário da política anticientífica do governo Bolsonaro". "A agência sofre com cortes orçamentários irresponsáveis que resultam em seu desmonte. O objetivo é destruir o sistema nacional de C&T. Falsos patriotas", escreveu em suas redes sociais.

O parlamentar lembrou que o Congresso Nacional aprovou o PLC 135/20, que proíbe o contingenciamento do FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), mas, ilegalmente, o governo Bolsonaro continua mantendo a verba de R$ 5 bi presa para acelerar o desmonte do CNPq e da C&T.

"A plataforma Lattes sofreu um apagão, podendo comprometer dados. Quem paga por isso?", questionou Orlando Silva.

O site da agência abriga as plataformas Lattes e Carlos Chagas, essenciais para o gerenciamento da pesquisa científica no país por servirem de referência para pesquisadores de todas as universidades brasileiras, sejam elas públicas ou privadas.  









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com