É preciso descobrir quem deseja destruir nossa democracia, diz Orlando Silva

Brasília, segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021 - 18:26

POLÍTICA

É preciso descobrir quem deseja destruir nossa democracia, diz Orlando Silva


Por: Portal Vermelho

Ministro do STF denunciou uso de verba estrangeira para financiar fake news e atos contra a Suprema Corte. Segundo Toffoli, prática serve para “desestabilizar a democracia” e não é responsabilidade de um “grupo de malucos”.

Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Apoiadores de intervenção militar se aglomeram durante discurso do presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, em abril de 2020

Em entrevista no domingo (21) ao Canal Livre, da TV Bandeirantes, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli revelou que verbas estrangeiras financiaram atos antidemocráticos e de propagação de fake news contra a Suprema Corte. 

“Esse inquérito que combate as fake news e os atos antidemocráticos já identificou financiamento estrangeiro internacional a atores que usam as redes sociais para fazer campanhas contra as instituições, em especial o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional”, disse.

Segundo o ministro, a prática serve para “desestabilizar a democracia” e não é responsabilidade de um “grupo de malucos”.

“Há uma organização por trás disso, que ataca inclusive a imprensa tradicional e séria. A história do país mostrou ao que isso levou no passado”, afirmou Toffoli.

Para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), a informação dada pelo ministro é grave e precisa ser apurada. “É muito grave a informação, revelada pelo ministro Dias Toffoli, de que há financiamento estrangeiro ilegal por trás das redes de disseminação de fake news e ódio político. Já desconfiávamos, agora temos a prova. É preciso descobrir quem deseja destruir nossa democracia e agir”, destacou.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com