Deputados condenam negligência com testes da Covid que podem perder validade

Brasília, segunda-feira, 23 de novembro de 2020 - 20:36      |      Atualizado em: 25 de novembro de 2020 - 16:19

SAÚDE

Deputados condenam negligência com testes da Covid que podem perder validade


Por: Da Redação

Jornal afirma que Ministério da Saúde tem estoque de quase 7 milhões de testes para diagnosticar a Covid-19 que correm o risco de serem jogados fora.

Rogério Uchôa/Agência Pará
O RT-PCR é feito com amostras da região do nariz e garganta e indica o vírus ativo

O jornal "O Estado de S. Paulo" publicou matéria domingo (22) afirmando que o Ministério da Saúde tem 6,86 milhões de testes do tipo RT-PCR armazenados em São Paulo, que podem perder a validade até janeiro de 2021. Segundo a reportagem, os exames estão estocados em um galpão em Guarulhos e custaram R$ 290 milhões à União.

A informação causou indignação em deputados da Bancada do PCdoB na Câmara, que usaram suas redes sociais para condenar a possibilidade dos testes serem jogados fora pelo governo federal, por perderem o prazo de validade, apesar do número casos da doença ter voltado a crescer de forma preocupante em todo o País.

Para o deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), o caso de negligência mostra que o governo Bolsonaro está "mais uma vez sendo irresponsável". "Não há campanhas de incentivo à testagem, mesmo o país sofrendo ameaça de uma segunda onda do vírus. Enquanto isso, nos estoques, mais de 6 milhões de testes correm o risco de perder a validade. É um absurdo!", protestou.

Em nota divulgada também no domingo (22), o ministério confirmou a existência de testes com data de validade próxima do vencimento, mas não informou a quantidade de kits. Enquanto isso, o total de testes RT-PCR realizados no Brasil caiu em outubro pelo segundo mês seguido.

"É inacreditável. MAIS DE SEIS MILHÕES DE TESTES para Covid-19 irão ser jogados fora pelo Governo nas próximas semanas PORQUE PASSARAM DA VALIDADE", escreveu a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ). Em sua conta no Twitter, a parlamentar denuncia a falta de testagem: "NÃO TESTARAM A POPULAÇÃO. DEIXARAM MORRER".

De acordo com dados do Ministério da Saúde, até agora pouco mais de 5 milhões de exames do tipo RT-PCR, considerado o de maior precisão para o diagnóstico da Covid-19, foram feitos na rede pública.

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) também criticou o governo em suas redes sociais. "Temos 6,8 milhões de testes de Covid, sob controle do governo federal, mofando em galpões. Serão jogados no lixo. Bolsonaro não é só incompetente, ele representa um projeto político que tem a morte dos pobres como alicerce. Derrotá-lo é questão de vida ou morte", afirmou.

Alice Portugal (PCdoB-BA) foi outra que se manifestou, rechaçando declaração de Paulo Guedes, na qual o ministro da Economia alega que o ritmo de contaminação pelo novo coronavírus tenha retrocedido. "O aumento de casos no Brasil é proporcional às aglomerações e quebra da rotina sanitária. Avisa a ele aí, que vírus não cede, se hospeda. Igualzinho a ele e o presidente negacionista no Palácio do Planalto. Parasitas!", disse a deputada.

A parlamentar ressaltou que a equação para deter a propagação do mal é "TESTAR, TESTAR, TESTAR + isolar os casos positivos + tratar conforme orientação médica + manter a nova etiqueta higiênica e respiratória (máscaras)". "Agora, estocar testes que vão vencer em breve, se comprovado, é crime", completou.

Comissão

A comissão externa que acompanha as ações do governo no enfrentamento à pandemia deve cobrar explicações do Ministério da Saúde sobre a existência desse estoque prestes a vencer. Nesta quarta-feira (25), os parlamentares discutem a existência de testes prestes a perder a validade com o secretário de Vigilância da Pasta, Arnaldo Medeiros, além de representantes do Delog (Departamento de Normas e Sistemas de Logística).

TCU

Já o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) entrou com uma representação, pedindo a investigação e a adoção de medidas pelo suposto prejuízo de R$ 290 milhões, em decorrência da perda de validade dos testes.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com