Deputadas comemoram adiamento do Enem

Brasília, quarta-feira, 20 de maio de 2020 - 22:46

POLÍTICA

Deputadas comemoram adiamento do Enem


Por: Walter Félix

Projeto da deputada Alice Portugal adiava provas até passarem os efeitos da pandemia.

Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

O Ministério da Educação e o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) decidiram, nesta quarta-feira (20), pelo adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A prorrogação era uma bandeira das entidades estudantis, que pressionava o governo para que o calendário fosse alterado.

A aplicação das versões impressa e digital não será mais em novembro, mas ainda não há uma nova data definida. Pelo cronograma inicial, as inscrições para o Enem terminariam na sexta-feira (22). Além das provas tradicionais, nos dias 1º e 8 de novembro, estavam previstas provas digitais nos dias 11 e 18 de outubro.

De acordo com nota oficial do Inep, a estrutura do exame será mantida, com a aplicação de quatro provas objetivas, constituídas por 45 questões cada, e uma redação em língua portuguesa.

A líder do PCdoB na Câmara, deputada Perpétua Almeida (AC), disse que o adiamento foi uma vitória importante e parabenizou o movimento estudantil. "Quero parabenizar todo o esforço do movimento estudantil e suas entidades, como a UNE, a UBES e outras, que fizeram uma grande campanha nacional em defesa dos estudantes que não têm condições de fazer o Enem, porque não podem estudar, porque não têm como ir para as salas de aula ou porque não têm acesso aos estudos on-line, aos livros e à internet. Foi uma vitória importante", disse.

A deputada lembrou ainda que é preciso considerar o PL 2.623, da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), para garantir que as provas aconteçam somente após o período de emergência sanitária.

Mais cedo, a líder havia cobrado a votação do projeto, que estava na pauta da sessão desta quarta mas foi retirada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia, depois que o presidente Jair Bolsonaro sinalizou em rede social que o governo poderia mudar as datas do exame.

"Rede social não é documento. Vamos votar porque a Câmara precisa fazer esse gesto", reforçou a autora da proposta. "A matéria irá a voto a qualquer momento se aquilo escrito no Facebook não for confirmado”, afirmou Maia. Depois da pressão dos estudantes, dos parlamentares e da sociedade civil, o governo decidiu finalmente pelo adiamento da aplicação das provas. 

Para Alice Portugal, primeira parlamentar a protocolar no Congresso Nacional projeto sobre o adiamento do Enem, manter o calendário original do exame seria injusto com milhares de jovens brasileiros que não têm acesso à internet.

“Esse adiamento já é um primeiro passo para o reconhecimento da gravidade da pandemia e como ela atinge a educação. Quero abraçar os estudantes, a UNE, UBES, ANPG e todas as entidades que estiveram firmes nesta luta. Quero agradecer a todos os deputados e deputadas que ergueram a bandeira do adiamento de forma suprapartidária. Vamos acompanhar todo o processo para garantir equidade no exame. Nenhum candidato pode ser prejudicado”, comemorou.

Perícias do INSS

A sessão virtual desta quarta-feira analisou mais dois projetos, que fazem parte das ações de enfrentamento do novo coronavírus. O primeiro deles foi o Projeto de Lei 2048/20, do deputado Ricardo Izar (PP-SP), que suspende durante a pandemia de Covid-19 as convocações de pessoas diagnosticadas com as doenças de Alzheimer ou de Parkinson e outras para perícias relativas ao auxílio-doença da Previdência Social. 

Foi aprovado o substitutivo apresentado pelo relator, Fred Costa (Patriota-MG). O projeto vai ao Senado.

Idosos

Também foi votado o Projeto de Lei 1888/20, da deputada Leandre (PV-PR) e de outros três parlamentares, que obriga a União a destinar até R$ 160 milhões para o auxílio de instituições de longa permanência para idosos no enfrentamento do novo coronavírus. O dinheiro servirá preferencialmente para prevenção e controle da Covid-19; para a compra de insumos, equipamentos e medicamentos; e para adequação de espaços físicos.

O texto segue agora para análise do Senado.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com