Deputadas cobram votação da MP que prorroga auxílio emergencial

Brasília, terça-feira, 22 de setembro de 2020 - 18:3

POLÍTICA

Deputadas cobram votação da MP que prorroga auxílio emergencial


Por: Da Redação

Além de manter auxílio até o fim do estado de calamidade, deputados querem ampliação do valor para R$ 600.

Reprodução da Internet

Deputadas do PCdoB voltaram a cobrar esta semana a votação da Medida Provisória (MP) 1000/2020, que prorroga o auxílio emergencial até dezembro. No entanto, diferentemente do que propõe o governo Bolsonaro – que reduziu o benefício para R$ 300 –, os parlamentares querem a manutenção do valor em R$ 600.

“Nós votamos aqui a ajuda emergencial de R$ 600, podendo chegar até R$ 1.200 para as mães com crianças pequenas, mesmo contra a vontade de Bolsonaro. Agora, o presidente quer exatamente cortar pela metade o auxílio emergencial. Eu quero pedir que a Câmara dos Deputados paute a Medida Provisória nº 1000, para que façamos a discussão, derrubemos esse corte que o Bolsonaro está fazendo no Bolsa Família. Vamos manter os R$ 600, porque para isso há recurso”, defendeu a líder do PCdoB, deputada Perpétua Almeida (AC), em discurso no Plenário nesta terça-feira (22).

Nas redes sócias, as deputadas Alice Portugal (PCdoB-BA) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ) reforçaram a cobrança pela votação da matéria.

“O Parlamento precisa votar urgentemente a MP 1000 e ampliar o valor do auxílio emergencial de R$ 300 para R$ 600. Quem tem fome tem pressa”, destacou Alice.

“Não aceitaremos nenhum centavo a menos”, reforçou Jandira Feghali. “De maneira injustificada e até desumana, o benefício original, de R$ 600, foi reduzido para R$ 300. Entendemos que foi uma grande conquista do Parlamento conseguir que o valor proposto pelo governo, de apenas R$ 200, fosse fixado em R$ 600. Além de dobrar o valor para as famílias monoparentais. Essas conquistas tiveram repercussão direta na vida de milhões de brasileiros que contaram com este auxílio para sobreviver. Reduzir pela metade o valor trará graves e danosas consequências. Por isso, queremos recuperar o valor do auxílio. É uma forma de evitar que milhares de famílias fiquem desassistidas neste grave momento de crise sanitária e econômica”, completou a parlamentar.

A MP recebeu 262 propostas de alteração do texto. A maior parte delas para retomar o valor de R$ 600 que estava sendo disponibilizado aos trabalhadores.
 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com