Cultura rejeita moção de repúdio contra Globo por exibir charge de Carlos Latuff

Brasília, terça-feira, 3 de dezembro de 2019 - 12:53      |      Atualizado em: 10 de dezembro de 2019 - 16:5

POLÍTICA

Cultura rejeita moção de repúdio contra Globo por exibir charge de Carlos Latuff


Por: Christiane Peres

Requerimento gerou polêmica na comissão. Charge já havia sido alvo de vandalismo por deputado da bancada da bala em exposição na Câmara no mês da Consciência Negra.

Por 12 votos contra 1, a Comissão de Cultura rejeitou nesta terça-feira (3), uma moção de repúdio à TV Globo pela exibição, no programa Zorra Total, de uma charge de Carlos Latuff que expõe a violência policial contra a população negra do país.

No requerimento, o autor do pedido, deputado Capitão Augusto (PL-SP), afirma que a exibição da charge na emissora tem “a clara intenção de afrontar e denegrir a imagem de todos policiais militares do Brasil, querendo atribuir o genocídio de negros aos policiais militares”.

O debate gerou polêmica e bate-boca entre o autor do requerimento e a presidente da Comissão, deputada Benedita da Silva (PT-RJ), antes de ser rejeitado pelos parlamentares presentes.

Para a líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), a tentativa do deputado Capitão Augusto de colocar os parlamentares contra ou a favor à Polícia Militar é equivocada.

“Ninguém que defende o bom policial pode ser a favor da censura. Não acho que reconhecer a má conduta do policial é ser contra a corporação. Precisamos ter um olhar crítico. Aquilo é uma charge de um artista, é um desenho crítico ao que está acontecendo no país. Não está se fazendo crítica à corporação inteira. Esse não é o recorte. O cartum é uma arte. Ele é feito para ser visto. O fato de divulga-lo numa emissora não é motivo para repúdio”, destacou a parlamentar ao defender o posicionamento contrário do PCdoB e da Minoria ao requerimento.

A charge foi alvo de ato de vandalismo no dia 19 de novembro, na abertura da exposição que celebrava o mês da Consciência Negra na Câmara dos Deputados. No dia, o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) arrancou e quebrou o quadro, que trazia a charge de Latuff, e denunciava o genocídio da população negra no Brasil. O ato gerou representação no Conselho de Ética.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com