Perpétua coordena debate sobre papel dos bancos na retomada da economia

Brasília, terça-feira, 21 de junho de 2022 - 13:48

ECONOMIA

Perpétua coordena debate sobre papel dos bancos na retomada da economia


Por: Walter Félix

Para deputada, instituições financeiras devem mudar suas formas de atuação para ter participação ativa na retomada do crescimento sustentável da economia.

Richard Silva/PCdoB na Câmara

O papel dos bancos e a contribuição do mercado de capitais de financiamento de longo prazo para a retomada do crescimento do país voltou a ser discutido, durante seminário promovido nesta terça-feira (21) pela Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara.

Autora do requerimento, a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) destacou na abertura do evento que – ante as incertezas no cenário político e econômico – o papel do setor financeiro ganha relevo no debate sobre sua contribuição na retomada sustentável do crescimento.

“Os acontecimentos mais recentes, como a pandemia de Covid-19 e as incertezas no cenário político e econômico, nacional e internacional, tem trazido desafios importantes para a nação, que se vê diante da aceleração da inflação, por questões locais e também por questões internas. É muito importante que a gente faça esse debate aqui sobre como financiar tanto a vida das famílias, como a vida das empresas e o desenvolvimento do nosso país”, afirmou.

A deputada lembra que, ao longo das duas últimas décadas, as instituições financeiras têm experimentado mudanças importantes em suas formas de atuação devido ao avanço da agenda de sustentabilidade, mudanças climáticas e inclusão social.

Convidados

Na mesa de abertura, estavam representantes de entidades como Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Confederação Nacional da Indústria (CNI), Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) e Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

O presidente da Febraban, Isaac Sidney, apontou que o país não tem tido a capacidade de ampliar os recursos que são injetados na economia. “Nós precisamos reconhecer que o país mantém nas últimas décadas investimentos medíocres, investimentos baixos”, observou.

Para a presidente da ABDE, Jeanette Lontra, é necessário diálogo e a união de forças para encontrar soluções inovadoras e traçar caminhos que impulsionem a retomada do crescimento. Ela lembrou também a importância dos bancos públicos nesse processo.

“Crédito é um instrumento chave para girar a atividade econômica. Mas não queremos qualquer investimento. Queremos atrair e promover investimentos qualificados, que gerem emprego e renda e estejam comprometidos com as questões ambientais e sociais”, defendeu.

Segundo Leandro Domingos Teixeira, vice-presidente financeiro da CNC, o Brasil enfrenta ainda duros desdobramentos socioeconômicos da pandemia da Covid-19, “com impactos na empregabilidade, aumento da pobreza, um grande número de falências e a necessidade de um mercado de crédito muito mais eficiente”.

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, deputado Sidney Leite (PSD-AM), ressaltou que o país deve ter uma política industrial para a retomada do desenvolvimento.

“Precisamos ter política de financiamento para que o Brasil possa retomar o desenvolvimento econômico gerando emprego e renda, sem perdermos a perspectiva de investimento na educação, na melhoria da qualidade da formação dos nossos trabalhadores”, disse.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com