Subcomissão de combate e prevenção a acidentes de trabalho é instalada na Câmara

Brasília, quarta-feira, 23 de outubro de 2019 - 14:19

TRABALHO

Subcomissão de combate e prevenção a acidentes de trabalho é instalada na Câmara


Por: Christiane Peres

Deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) será o relator do grupo e pretende apresentar documento com propostas legislativas, ações para o Executivo e o Judiciário. Objetivo é garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores brasileiros.

Richard Silva/PCdoB na Câmara

A cada 3 horas e 40 minutos um trabalhador morre por acidente em serviço e a cada 49 segundos um acidente laboral impacta a vida de um trabalhador no Brasil. Os dados, apontados num levantamento do Observatório Digital de Segurança do Trabalho, colocam o país na 4ª posição num ranking mundial de acidente de trabalho, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Para enfrentar essa realidade e apresentar soluções legislativas que protejam os trabalhadores, uma subcomissão permanente foi instalada nesta quarta-feira (23), na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP).

O grupo será presidido pelo deputado Luiz Carlos Mota (PL-SP) e terá como relator o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP).

Ao instalar o colegiado, a presidente da CTASP, deputada Professora Marcivânia (PCdoB-AP), destacou que a subcomissão terá um importante papel e que é missão institucional da CTASP tratar da segurança no trabalho.

“Fazemos isso com toda a dedicação que nossos trabalhadores merecem. Normas de segurança devem existir não para beneficiar A ou B, mas para garantir a segurança e a saúde do trabalhador”, pontuou.

Segundo o deputado Orlando Silva, que foi autor do requerimento para a criação da subcomissão, é fundamental que o Parlamento possa se dedicar a conhecer mais o tema e propor soluções.

“Os dados de acidentes no trabalho no Brasil não são apenas estatísticas. São pais e mães, que estão tendo suas vidas impactadas diariamente. É fundamental que o Parlamento possa se dedicar a conhecer mais o tema e pensar saídas para que nós possamos superar esses números que são dramáticos e impactam milhares de trabalhadores no nosso país. Espero que ao final da legislatura nós possamos oferecer um relatório que aponte saídas legislativas, que aponte ações do Executivo, e caminhos para o Poder Judiciário, de modo que nós possamos avançar na superação desse drama”, disse o parlamentar.

A criação do grupo se dá num momento em que o governo federal tem defendido e patrocinado a revisão de várias normas regulamentadoras, as chamadas NRs, que estabelecem medidas de segurança no trabalho. Desde maio, o governo Bolsonaro vem anunciando o “enxugamento” de 90% das normas de saúde e segurança no trabalho. A justificativa é que as normas são muito antigas e “dificultam a vida do empresário”.

Para o vice-presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), Helder Amorim, as ações do atual governo fragilizam ainda mais as condições do trabalhador e ferem o compromisso assumido pelo Brasil de instituir uma política de segurança no trabalho.

“Estamos diante de um cenário de profunda alteração das normas regulamentadoras. Essa flexibilização não condiz com o compromisso internacional que o Brasil assumiu ao ratificar a Convenção 155 da OIT em 1994. Ali, o Brasil se comprometeu a instituir uma política de segurança no trabalho ouvindo também os trabalhadores e que tenha como valor a vida humana. Estamos diante de um impasse entre os valores fundamentais que a nossa Constituição alberga e a tentativa de precificação do trabalho e do ser humano. Por isso, estamos juntos nessa iniciativa que defende a melhoria das condições de trabalho no país”, disse.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com