Deputados reafirmam defesa de impeachment de Bolsonaro

Brasília, quarta-feira, 11 de novembro de 2020 - 13:10

POLÍTICA

Deputados reafirmam defesa de impeachment de Bolsonaro


Por: Nathália Bignon*

Em recado indireto ao presidente eleito dos Estados Unidos, Bolsonaro afirmou que “apenas na diplomacia não dá para proteger a Amazônia” e que “tem que ter pólvora”.

Jorge William/Agência O Globo

Nesta quarta-feira (11), o vice-líder do PCdoB na Câmara, deputado Márcio Jerry (MA) endossou a fala do governador do Maranhão, Flávio Dino, que pediu abertamente o impeachment de Jair Bolsonaro pelas declarações de que era preciso usar “pólvora” para, supostamente, proteger a Amazônia de interesses estrangeiros. A fala do presidente ocorreu no mesmo dia em que ele voltou a boicotar a vacina contra a Covid-19, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan, chocando o Brasil e o mundo.

“Brasil atravessando o pior momento da história em termos de Presidência da República. Bolsonaro é um ser rebaixado, desqualificado, cruel, tosco, um verdadeiro estrupício presidencial. Indigno, precisa ser legalmente afastado. Tem que interditar! #ImpeachmentDeBolsonaroUrgente”, escreveu o deputado em suas redes sociais.

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) também defende a derrota de Bolsonaro. “Não existe o Bolsonaro moderado em que nossas elites e a grande mídia querem acreditar. Bolsonaro é autoritário, irascível, a própria irracionalidade. Em uma palavra: fascista. Não se pode compactuar com o fascismo. Bolsonaro deve ser derrotado”, afirmou em suas redes sobre o episódio da “pólvora”.

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, promete se tornar um ferrenho opositor de Jair Bolsonaro, sobretudo em razão da desastrada política ambiental brasileira estabelecida pelo atual governo.  Durante a campanha, o sucessor de Donald Trump comentou mais de uma vez sobre a possibilidade da imposição de sanções ao Brasil por causa da destruição da floresta.

Após se juntar ao grupo formado por Rússia, China e Turquia, que ignorou o resultado da eleição norte-americana, o Brasil se viu imerso em um novo imbróglio diplomático com a ameaça feita por Bolsonaro de não usar ‘apenas a democracia’.

“Bolsonaro desrespeita cada pessoa desta nação ao provocar outros países, principalmente quando temos relações econômicas estratégicas. Falar em pólvora com o EUA chega a dar pena deste homem, um tosco, um erro na História. Ele não entende nada de soberania e quer se impor assim”, destacou a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

A líder da bancada, deputada Perpétua Almeida (AC), aproveitou a declaração de Bolsonaro para questionar se o presidente também criou coragem para responder sobre os dep´sotiso de Queiroz na conta da primeira-dama. “E Bolsonaro, que diz ter coragem de usar até “pólvora” para nos defender, já criou coragem para responder por que Queiroz depositou R$ 89 mil na conta de sua mulher, Michelle Bolsonaro?”, indagou.

Em uma espécie de resposta ao ex-capitão do Exército, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, publicou na noite da terça uma mensagem congratulando o Corpo de Fuzileiros Navais americano pelo aniversário de 245 anos e exaltando a força militar americana. O vídeo que acompanha a publicação relata que o destacamento é o "maior do mundo" e está "sempre de prontidão para responder de forma rápida, seja por terra, ar ou mar".

*Ascom deputado Márcio Jerry









Últimas notícias

Notícias relacionadas

26/11 - 17:44 | SEMANA DE 29 DE NOVEMBRO A 3 DE DEZEMBRO
Plenário segue votando Medidas Provisórias

5/11 - 16:6 | SEMANA DE 8 A 12 DE NOVEMBRO
Votações se reiniciam com Medidas Provisórias

18/6 - 16:28 | SEMANA DE 21 A 25 DE JUNHO
Câmara começa semana com pauta ainda indefinida

11/6 - 13:8 | SEMANA DE 14 A 18 DE JUNHO
Pré-sal deve ser votado até quarta-feira

4/6 - 12:27 | SEMANA DE 7 A 11 DE JUNHO
Pauta continua bloqueada por Medidas Provisórias

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com