Comunistas querem convocar general Heleno para explicar cocaína em avião da comitiva presidencial

Brasília, quarta-feira, 26 de junho de 2019 - 18:45      |      Atualizado em: 27 de junho de 2019 - 17:48

POLÍTICA

Comunistas querem convocar general Heleno para explicar cocaína em avião da comitiva presidencial


Por: Iram Alfaia*

Deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) defende célere explicação do novo escândalo envolvendo o governo Bolsonaro.

Reprodução da Internet

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) ingressou nesta quarta-feira (26) com um requerimento de convocação do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, sobre a apreensão de 30 quilos de cocaína no avião presidencial que fazia escala em Sevilha, na Espanha.

O documento, que será protocolado nas comissões de Relações Exteriores e a de Segurança Pública, terá o conteúdo de convocação e, não de convite, por causa da gravidade do caso. “Isso é uma coisa estrondosa. É tráfico internacional e o presidente Bolsonaro e seus ministro precisam explicar”, justificou a deputada.

A mesma opinião tem a colega de bancada Jandira Feghali (RJ) para quem o governo é obrigado a explicar à sociedade e ao Congresso como que entrou no avião presidencial 39 quilos de cocaína?

“A gente se pergunta: como que 39 quilos de cocaína entram num avião da FAB? Avião precursor da comitiva do presidente da República numa viagem oficial. Essa é mais uma vergonha para o Brasil”, criticou.

O líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Daniel Almeida (BA), diz que o escândalo é vergonhoso. “Depois de ser identificado no núcleo familiar relações com as milícias do Rio de janeiro, agora esse episódio trágico, vergonhoso, que faz um ataque a imagem da Presidência da República e da própria Força Aérea Brasileira”, diz.

Para a deputada Professora Marcivânia (AP), também da bancada comunista, essa é uma situação que o governo precisa explicar no parlamento. “Para esse governo que dizia que o professor tinha que fazer teste toxicológico: quero dizer que na universidade nunca foi apreendido 39 quilos de cocaína como foi apreendido no avião presidencial”, afirmou.

“É gravíssimo o caso da cocaína no avião da comitiva. Estou protocolando pedido de informações sobre o caso ao ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno”, avisou também o deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA).

A deputada Alice Portugal (PCdoB/BA) apresentou dois requerimentos de informações à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados para que o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, General Augusto Heleno, e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, expliquem sobre a prisão, em Sevilha, na Espanha, do militar integrante da equipe de apoio à viagem do presidente Bolsonaro ao Japão, que transportava 39 quilos de cocaína.

Nos requerimentos, Alice elenca uma série de questionamentos aos ministros sobre este escândalo. Ao que tudo indica, o militar não teve qualquer dificuldade para entrar no avião da Presidência portando sua bagagem e mais uma mala com a droga.

“Os requerimentos que apresentei têm o objetivo de esclarecer pontos nebulosos que ainda pairam sobre esse escândalo. O Poder Legislativo tem o dever de buscar informações oficiais que possam lhe servir de subsídios para futuras ações de fiscalização do Executivo e de elaboração de legislação específica sobre a fiscalização das aeronaves em viagens oficiais”, afirma a parlamentar.

 

*Do Portal Vermelho









Últimas notícias

Notícias relacionadas

26/11 - 17:44 | SEMANA DE 29 DE NOVEMBRO A 3 DE DEZEMBRO
Plenário segue votando Medidas Provisórias

5/11 - 16:6 | SEMANA DE 8 A 12 DE NOVEMBRO
Votações se reiniciam com Medidas Provisórias

18/6 - 16:28 | SEMANA DE 21 A 25 DE JUNHO
Câmara começa semana com pauta ainda indefinida

4/6 - 12:27 | SEMANA DE 7 A 11 DE JUNHO
Pauta continua bloqueada por Medidas Provisórias

14/5 - 12:22 | SEMANA DE 17 A 22 DE MAIO
Plenário vota emendas do Senado à MP 472

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com