Governo terá que apresentar comprovação científica sobre eficácia da nitazoxanida contra Covid

Brasília, terça-feira, 20 de outubro de 2020 - 14:30      |      Atualizado em: 28 de outubro de 2020 - 13:26

POLÍTICA

Governo terá que apresentar comprovação científica sobre eficácia da nitazoxanida contra Covid


Por: Christiane Peres

Ministro da Ciência e Tecnologia afirmou em evento que medicamento seria capaz de reduzir a carga viral de pacientes com Covid-19, mas não apresentou estudos ou números que comprovassem a afirmação.

Reprodução da Internet

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) apresentou nesta terça-feira (20) três requerimentos com pedidos de informações ao governo Bolsonaro. A parlamentar quer que o Ministério da Ciência, Tecnologia e Informações, a Casa Civil, e o Ministério da Saúde apresentem os estudos que embasaram o anúncio sobre a eficácia da nitazoxanida para redução da carga viral em pacientes na fase inicial da Covid-19.

O resultado foi apresentado na segunda-feira (19) pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, em cerimônia no Palácio do Planalto sem que fossem apresentadas as comprovações científicas.

“A eficácia de medicamentos só deve ser anunciada após a publicação dos estudos que a comprovem. Denunciamos o uso de um gráfico fake para embasar esse delírio. Exigimos resposta”, afirmou a parlamentar.

No evento, Pontes afirmou que o vermífugo apresentou resultados positivos no tratamento precoce de pacientes com Covid-19 dentro de uma pesquisa coordenada pela Pasta. No entanto, não forneceu detalhes da pesquisa, que também não foi publicada em nenhum periódico. Segundo o governo, o trabalho foi submetido para a análise de uma revista científica e, por isso, o Ministério não pode dar detalhes dos resultados.

O gráfico utilizado por Pontes também chamou atenção. Para ilustrar a eficácia do medicamento no combate à Covid, Pontes utilizou uma imagem sem dados, semelhante às disponíveis em um serviço de banco de imagens.

Em sua rede social, Pontes declarou que a imagem era “meramente ilustrativa”, mas a “gafe” foi um dos temas mais comentados no Twitter desta terça, com a hashtag #BolsonaroCharlatão.

Para o deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), a utilização do gráfico sem dados foi “inconsequente e criminosa”. “Essa é a definição da utilização de gráficos falsos por Bolsonaro para comprovar a eficácia de um remédio ineficaz, negando a ciência e prejudicando a saúde do povo brasileiro”, declarou.
 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com