Fogo consome acervo de Cinemateca abandonada pelo governo Bolsonaro

Brasília, quinta-feira, 29 de julho de 2021 - 23:33      |      Atualizado em: 30 de julho de 2021 - 9:30

CULTURA

Fogo consome acervo de Cinemateca abandonada pelo governo Bolsonaro


Por: Walter Félix

Parlamentares do PCdoB denunciam descaso como crime contra a cultura nacional e cobram investigações sobre as causas da tragédia que ameaça patrimônio do audiovisual.

Reprodução da internet

Um incêndio atingiu o galpão da Cinemateca Brasileira na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, no início da noite desta quinta-feira (29). O local abriga parte do acervo da instituição, constituído de mais de 100 anos de história do maior acervo audiovisual da América Latina, em cerca de 250 mil rolos de filmes.

A tragédia causou revolta entre os parlamentares da Bancada, que usaram as redes sociais para denunciar o descaso com que o governo trata a Cultura. A Cinemateca sofre com um processo de sucateamento, que se agravou desde o início da gestão do presidente Jair Bolsonaro.

Em julho de 2020, o Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) moveu ação na Justiça contra a União por abandono da Cinemateca.

Segundo o líder do PCdoB na Câmara, deputado Renildo Calheiros (PE), o cinema do Brasil está de luto. "Um incêndio no prédio que fica em São Paulo atinge várias salas que guardam arquivos históricos. Retrato do descaso do governo Bolsonaro com a cultura. Um crime contra todos nós brasileiros", lamentou o parlamentar.

O prejuízo ainda será contabilizado, mas algo como quatro toneladas de documentos do Instituto Nacional de Cinema, Concine, Embrafilme e Secretaria do Audiovisual foram consumidos pelo fogo. Itens como projetores e aparelhos antigos, cópias e matrizes secundárias de filmes podem ter sido destruídos.

A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), que preside a Comissão de Cultura da Câmara, se referiu ao incêndio como uma "tragédia anunciada" e informou que o colegiado acionará todos os mecanismos disponíveis para investigar até as últimas possibilidades quais foram os fatores e os responsáveis pela catástrofe.

"O acervo da Cinemateca contempla mais de 100 anos de história brasileira em audiovisual e vem sofrendo com o descaso do governo Bolsonaro. Os trabalhadores já haviam denunciado a situação de abandono do local, que corria grandes riscos de incêndio. Não resta dúvidas de que esse governo é o maior inimigo da Cultura brasileira e quer apagar a nossa história! #bolsonaroinimigodacultura", postou no Twitter.

Em abril, os trabalhadores da Cinemateca fizeram um manifesto dizendo que o acervo e os equipamentos corriam riscos por não estarem com acompanhamento adequado.

Para a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), não há como mensurar as perdas para a cultura e o cinema nacional. "Um crime contra a cultura brasileira! O incêndio na Cinemateca é fruto do abandono do governo Bolsonaro. Há 1 ano começamos a alertar. Fizemos 2 audiências na Comissão de Cultura para tentar garantir equipes para manter o acervo e a brigada de incêndio. Nenhuma promessa cumprida!", denunciou nas redes.

"O incêndio na Cinemateca mostra o descaso do governo com a nossa cultura. O país regride a passos largos sob a tutela de Bolsonaro, que desqualifica a nossa memória, quando não investe na manutenção dos órgãos e instituições que preservam a nossa história. É mais uma tragédia anunciada neste cenário de horror que estamos vivendo!", apontou o deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA).

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) também manifestou sua indignação através das redes sociais. "A memória nacional indo pro ralo da desmoralização do Bolsonaro", disse.

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) lembrou que, em menos de uma semana, o país é vítima de um apagão na plataforma Lattes, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e do incêndio na Cinemateca, detentora do maior acervo do audiovisual na América Latina.

"Um pedaço importante da cultura nacional é consumido pelas chamas provocadas pelo descaso. CNPq, Cinemateca... não é à toa: é um projeto de destruição nacional implantado por Bolsonaro. hora de dizer BASTA!", escreveu no Twitter.

A administração da Cinemateca está sob responsabilidade do governo federal, por meio da Secretaria Especial de Cultura, em Brasília. Em nota, o órgão informou que "lamenta profundamente" o incêndio e que foi pedida uma investigação à Polícia Federal para apurar as causas do fogo. 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com