Parlamentares querem derrubar MP que corta salário

Brasília, sexta-feira, 3 de abril de 2020 - 9:55

POLÍTICA

Parlamentares querem derrubar MP que corta salário


Por: Do Portal Vermelho

Estudos apontam que a medida vai resultar em perda de renda ao trabalhador, pois a compensação com o seguro-desemprego não vai repor a integralidade salarial.

Reprodução da Internet

O governo Bolsonaro editou nova medida provisória (MP 936/20) que autoriza o corte de até 100% nos salários dos trabalhadores. O texto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União no fim da noite de quarta-feira (1º).

Estudos apontam que a medida vai resultar em perda de renda ao trabalhador, pois a compensação com o seguro-desemprego não vai repor a integralidade salarial.

Com esse mesmo critério, a MP permite a suspensão integral de jornada de trabalho, que pode resultar também na redução salarial.

Em vários países, os governos adotaram como medida o pagamento de parte dos salários dos trabalhadores como forma de combater os efeitos gerados pela pandemia de coronavírus.

Deputados da Oposição no Congresso avisam que não vão aceitar tal medida contra os que mais necessitam de apoio nesse momento de crise.

“Quando o trabalhador mais precisa, o governo edita medida provisória (MP) que autoriza o corte de salário e jornada. As reduções poderão ser feitas em qualquer percentual, podendo chegar a 100%. É muita crueldade”, afirmou a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA).

Ela avisa que terá resistência no Congresso. “Vamos lutar com muita energia para derrubar essa MP e aprovar os nossos projetos de proteção aos trabalhadores e trabalhadoras.”

“Além de não liberar os recursos para a população mais pobre enfrentar essa crise de saúde, Bolsonaro ainda edita uma MP que corta os salários. Essa caneta de Bolsonaro só sabe fazer maldades?”, indagou a líder do PCdoB, deputada Perpétua Almeida (AC).

Já o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) lembrou que o governo Bolsonaro só ataca os trabalhadores. “Ao passo que continua com a omissão criminosa que não paga a renda básica emergencial aos brasileiros mais pobres, Bolsonaro edita a MP 936, autorizando corte de 100% dos salários dos trabalhadores. Bolsonaro é  mais letal que o coronavírus”, disse o parlamentar.

STF

“Estamos acionando o STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo a suspensão da MP de Bolsonaro na parte em que determina a redução de jornada e salários e suspensão de contratos de trabalho com base em acordos individuais. Não vamos permitir o enfraquecimento de direitos trabalhistas!”, afirmou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), diz que a medida demonstra crueldade e despreparo do governo.

“Bolsonaro não se emenda mesmo, edita nova MP que permite o corte de salários e concede direito já existente aos trabalhadores. Segue na mesma toada sem proteger empresas e empregos. Falta de humanidade e incompetência de Guedes (Paulo, ministro da Economia) farão brasileiros sofrer”, disse a deputada.

O líder da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), lembrou das ações do  presidente da Argentina, Alberto Fernández, que proibiu demissões por 60 dias e garantiu o pagamento de parte dos salários.

“Bolsonaro, no Brasil, assina MP que permite cortes do salário e suspensão de contratos. Tirem suas conclusões”, disse o líder.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com