PCdoB chega aos 98 anos na luta pela saúde da população

Brasília, quarta-feira, 25 de março de 2020 - 16:39

COMEMORAÇÃO

PCdoB chega aos 98 anos na luta pela saúde da população


Por: Portal do PCdoB

Em meio à crise do coronavírus, deputados reafirmam compromisso da legenda em defesa dos interesses da população brasileira.

Neste 25 março, o Partido Comunista do Brasil completa 98 anos de existência. No transcurso de seu aniversário, o PCdoB está totalmente engajado na “grande luta nacional para o país enfrentar e vencer a Covid-19.” É o que destaca a presidenta da legenda, Luciana Santos, em nota.  Ela sublinha: “Nossa prioridade é fortalecer todas as medidas que visam a proteger, cuidar da vida e da saúde das pessoas.”

Luciana Santos, que também é vice-governadora de Pernambuco, salienta que o partido luta para que “os trabalhadores informais, autônomos, e todos os que tiveram o seu meio de vida afetado pela crise, recebam um bônus no valor de um salário-mínimo.” O Partido também defende a estabilidade no emprego e é contra a redução de salários.

Em suas redes sociais, os deputados da bancada do PCdoB também celebraram a data, reafirmando o papel da legenda neste momento crítico para o país. O PCdoB tem sido um importante articulador no Congresso para enfrentar a crise do coronavírus no país.

Para a líder da legenda, deputada Perpétua Almeida (AC), apesar de não haver clima para festa, é importante ressaltar que o PCdoB está sempre em defesa dos interesses dos trabalhadores. “Não há clima para festa. É hora de cuidar da saúde da população. Mas chegar aos 98 anos, sempre na defesa dos trabalhadores, do povo e de nossa soberania, dá um orgulho danado! Avante, PCdoB, o Brasil precisa mais ainda de nossa dedicação”, destacou Perpétua Almeida.

O deputado Orlando Silva (SP) afirmou que em momento graves, como o vivido neste momento, o PCdoB “se agiganta para defender a nação e a vida povo brasileiro”. “Orgulho de fazer parte desses 98 anos de lutas”, destacou.

A deputada Alice Portugal (BA) também usou sua conta no Twitter para ressaltar a importância da legenda. “Nesse 25 de março de 2020, em tempos de pandemia mundial e de isolamento, eu quero cumprimentar toda nossa militância, os nossos parlamentares, nossos dirigentes e camaradas que caminham juntos para defender uma vida melhor com condição igual para todos e todas”, destacou.

Já o deputado Daniel Almeida (BA), lembrou que toda sua trajetória política se deu junto ao PCdoB, e reafirmou que se orgulha “de ter feito parte de muitas de suas lutas”.

"Um viva bem forte ao PCdoB, que hoje chega aos 98 anos de existência, sempre lutando em defesa do Brasil e do nosso povo. Aos 98 anos, um partido jovem, cheio de esperança e entusiasmo, um partido com a cara e a coragem do Brasil", destacou o deputado Márcio Jerry (MA).

Leia a íntegra:

PCdoB, 98 anos solidário com o povo, engajado na defesa da vida das pessoas!

O mundo enfrenta uma das piores pandemias. Mais de 17 mil pessoas já perderam a vida. A solidariedade entre os povos e governos se inicia e se efetiva. China, Cuba, Rússia socorrem a Itália e o Irã, países que estão entre os mais atingidos.

A nação brasileira se levanta. O povo se mobiliza. Conscientiza-se, crescentemente, de que apenas tem começo uma das maiores e difíceis batalhas dos últimos tempos. Governadores, prefeitos, partidos políticos, o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF), instituições da sociedade civil, centrais dos trabalhadores, movimentos sociais, setores da mídia somam esforços, conjugam forças, para que o Brasil vença a doença com o menor número possível de perdas de vidas.

Esse largo arco de convergências de esforços busca dar resposta à inoperância e à irresponsabilidade que têm caracterizado a conduta do presidente Jair Bolsonaro. Em vez de a presidência da República desempenhar a responsabilidade constitucional, de unir a nação e seu conjunto de Poderes, Bolsonaro minimiza a pandemia, ataca o Congresso e o STF, cria conflito com os governadores que, como podem, se desdobram para adotar as medidas que a situação dramática exige.

Em síntese: Bolsonaro não se porta à altura da responsabilidade de chefe do Estado Brasileiro. Por isso, um grito cada vez mais forte ecoa pelas janelas das cidades brasileiras: Basta!

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) que, neste 25 de março, completa 98 anos de lutas, está totalmente engajado – a exemplo de outros graves episódios que desafiaram a República – nesta grande luta nacional para o país enfrentar e vencer a Covid-19.

Nossa prioridade é fortalecer todas as medidas que visam a proteger, cuidar da vida e da saúde das pessoas. O vértice dessas medidas, em torno do qual estamos empenhados, é fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS). Que o SUS imediatamente receba o montante de recursos necessários para acolher e tratar das vítimas da Covid-19.
Bolsonaro foi obrigado a revogar um artigo da Medida Provisória 927/2020 que suspendia os salários por quatro meses. Foi uma vitória! Mas a luta prossegue para garantir à classe trabalhadora estabilidade no emprego e renda. Pela manutenção dos empregos, contra a redução de salários!

Estamos lutando, também, para que os trabalhadores informais, autônomos, e todos os que tiveram o seu meio de vida afetado pela crise, recebam um bônus no valor de um salário-mínimo. Sem dinheiro, sem uma renda mínima para comprar alimentos, para dar conta das necessidades básicas, os trabalhadores e suas famílias, sobretudo as parcelas mais pobres, ficaram fragilizados e mais expostos ao poder devastador da doença.

Ao mesmo tempo, é imperativo salvar as microempresas, pequenas e médias, impedir que ocorram falências em massa. Garantir crédito subsidiado e que governo, enquanto durar a quarentena, institua aportes para ajudar cobrir o pagamento da folha de salários.

A militância do PCdoB – impulsionada pelo significado de pertencer a uma legenda que ajudou a construir o Brasil –, neste momento de extrema dificuldade, pauta-se em servir ao povo, ser solidário até as últimas consequências. E, simultaneamente, buscar construir saídas, encontrar alternativas para que o país supere essas graves ameaças. Saídas já apresentadas por nosso Partido e que serão reiteradas e complementadas, ainda nesta semana, pela direção nacional de nossa legenda.

Finalmente, apesar da dura realidade que nos cerca, reiteramos nossa convicção: apesar de Bolsonaro, o Brasil enfrentará e vencerá a pandemia e a crise.

Recife, 24 de março de 2020
Luciana Santos
Presidenta do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com