Flávio Bolsonaro e Queiroz são denunciados por "rachadinha" na Alerj

Brasília, quarta-feira, 4 de novembro de 2020 - 17:31      |      Atualizado em: 9 de novembro de 2020 - 15:59

POLÍTICA

Flávio Bolsonaro e Queiroz são denunciados por "rachadinha" na Alerj


Por: Da Redação

Deputados repercutem notícia e afirmam que país não aguenta mais “bolsonarismo, rachadinhas, laranjas e milicianos”.

Reprodução da Internet

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou ao Órgão Especial do Tribunal de Justiça fluminense o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e seu ex-assessor Fabrício Queiroz por peculato, lavagem de dinheiro, apropriação indébita e organização criminosa por um esquema de “rachadinha”, ocorrido entre 2007 e 2018, no gabinete do político quando ele era deputado estadual do Rio de Janeiro.

Com base em quebras de sigilo bancário e fiscal, o MP-RJ afirma que Flávio Bolsonaro usou pelo menos R$ 2,7 milhões em dinheiro vivo do esquema. De acordo com a promotoria, funcionários que passaram pelo gabinete do filho do presidente da República na Alerj devolviam parte dos salários a Queiroz.

Posteriormente, conforme o MP-RJ, os valores eram lavados e retornavam ao senador por meio de três formas: do pagamento de despesas pessoais com dinheiro vivo, da loja de chocolates dele e de transações imobiliárias.

Deputados do PCdoB repercutiram a divulgação da notícia em suas redes sociais. Para o vice-líder da bancada na Câmara, deputado Márcio Jerry (MA), “ninguém aguenta mais o bolsonarismo, rachadinhas, laranjas e milicianos” e usou a hashtag #FlavioNaCadeia para cobrar punição.

O deputado Orlando Silva (SP) afirmou que a "nova política da famiglia Bolsonaro veio com mofo de fábrica”. “Acabou a mamata. Agora é mama e mata. A ex-assessora de Flávio "Rachadinha" Bolsonaro afirmou, em depoimento, que devolvia 90% do salário e até o vale refeição para o Queiroz. Essa gente da "nova política" é bem fominha, né?!”, ironizou o parlamentar em referência ao depoimento de ex-assessora de Bolsonaro que confirmou, em depoimento, a devolução de maior parte do salário.

A deputada Jandira Feghali (RJ) também comentou o assunto. “Deve ser um péssimo dia para a família Bolsonaro. Não sabe se corre atrás de desculpas para a assessora que entregou e comprovou as rachadinhas no gabinete de Flávio ou a possível derrota do dono de Bolsonaro”, disse.

“Acabou a corrupção no Brasil, né Bolsonaro?!?! A casa está caindo”, destacou a deputada Alice Portugal (BA) em sua conta no Twitter.

Além de Flávio e Queiroz outras 15 pessoas foram denunciadas.
 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com