Deputados querem ouvir Janot sobre Lava Jato e ameaça a Gilmar Mendes

Brasília, quarta-feira, 2 de outubro de 2019 - 16:4

POLÍTICA

Deputados querem ouvir Janot sobre Lava Jato e ameaça a Gilmar Mendes


Por: Christiane Peres

Ex-procurador é convidado para falar sobre sua atuação na Operação Lava Jato e sobre a afirmação de que teria ido ao Supremo Tribunal Federal (STF) armado, disposto a assassinar o ministro Gilmar Mendes. Oposição tentou incluir o convite ao procurador Deltan Dallagnol, mas base governista descartou proposta.

Reprodução da Internet

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara aprovou, nesta quarta-feira (2), convite para que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot vá ao colegiado falar sobre as polêmicas declarações feitas à imprensa na última semana de que teria planejado matar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Essa e outras revelações estão em um livro sobre Janot que ainda será lançado. Apesar do convite, Janot não é obrigado a comparecer.

A proposta foi apresentada pelo deputado Delegado Pablo (PSL-AM) que também pretende discutir as declarações de Janot sobre sua atuação na Operação Lava Jato. O requerimento também prevê o convite para o ex-ministro da Justiça Eduardo Cardozo e o chefe de gabinete de Janot à época Eduardo Pelella.

O presidente do colegiado, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), afirmou que “Janot tem muito a dizer ao Brasil, e a Comissão de Constituição e Justiça deve estar aberta e à disposição” para ele dar maiores explicações e responder às dúvidas dos parlamentares.

Deputados da Oposição tentaram incluir no requerimento um convite ao procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Desde o início da divulgação das ações dos procuradores e do então juiz responsável pela Lava Jato, Deltan Dallagnol vem se esquivando dos convites que são aprovados no Parlamento. Nas declarações de Janot sobre a Operação Lava Jato, o procurador também foi citado.

Segundo Janot, Dallagnol e outros integrantes da Lava Jato – os procuradores Januário Paludo, Roberson Pozzobon, Antônio Carlos Welter e Júlio Carlos Motta Noronha – o pressionaram a oferecer denúncia contra Lula por organização criminosa pouco depois deles terem acusado formalmente o ex-presidente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Eles haviam me pedido para ter acesso ao material e eu prontamente atendera. Na decisão, o ministro deixara bem claro que eles poderiam usar os documentos, mas não poderiam tratar de organização criminosa, porque o caso já era alvo de um inquérito no STF, o qual tinha como relator o próprio Teori Zavascki e cujas investigações eram conduzidas por mim”, conta Janot. Os procuradores ignoraram a decisão do ministro do STF e, no famoso power point apresentado à imprensa com alarde colocaram Lula no centro da organização criminosa, conforme o desejo de Deltan Dallagnol, mesmo diante de frágeis evidências.

Para o vice-líder do PCdoB, deputado Renildo Calheiros (PCdoB-PE), as declarações de Janot são muito graves e justificam o convite, mas o parlamentar também endossa o convite a Dallagnol.

“Nesses momentos de crise, o Congresso tem que se agigantar, pois essa é a Casa plural. Evidente, que todos nós devemos buscar agir com serenidade, com espírito público, mas com a energia necessária para apurarmos fatos graves. Por isso, devíamos convidar Dallagnol. Isso vai trazer para cá informações que nos ajudarão a compreender melhor os fatos, o que não podemos é empurra o lixo para baixo do tapete e fazer de conta que os fatos não são graves, pois são de grande gravidade”, afirmou.

O pedido, no entanto, não foi aceito pelo deputado Delegado Pablo. “Se for chamar o procurador, vamos ter que chamar dezenas de outras pessoas, e esse debate não vai ter fim. Minha ideia é concentrar no Janot”, afirmou.

O deputado José Guimarães (PT-CE) afirmou que vai apresentar um requerimento suprapartidário convidando Dallagnol para também falar na comissão.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com