Bancada celebra eficácia de vacina do Butantan contra covid

Brasília, quinta-feira, 7 de janeiro de 2021 - 21:4      |      Atualizado em: 8 de janeiro de 2021 - 13:22

SAÚDE

Bancada celebra eficácia de vacina do Butantan contra covid


Por: Walter Félix

Dados apresentados pelo Instituto indicam que imunizante tem eficácia de 78% a 100% contra a Covid-19. Pedido de uso emergencial da vacina será enviado à Anvisa.

Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo

Após o anúncio da alta eficácia da vacina CoronaVac, divulgados nesta quinta-feira (7) pelo governo de São Paulo, deputados do PCdoB usaram suas redes sociais para comemorar os resultados dos estudos clínicos em Fase 3 realizados no Brasil.

Segundo os pesquisadores, quem tomar o imunizante estará com a vida salva e com chances mínimas de agravamento da Covid-19. A vacina, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, obteve 78% de eficácia na prevenção de casos leves da doença causada pelo coronavírus. Essa eficácia, porém, aumenta para 100% para casos graves e moderados.

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) destacou que, no momento em que o País atinge a marca de 200 mil mortos pela doença, a divulgação da eficácia da vacina é um grande alento. "A esperança é que a vacinação comece ontem e milhares de vidas possam ser salvas. Viva a Ciência! Viva o Instituto Butantan, orgulho do Brasil! Urgente! Vacinação já!", escreveu no Twitter.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) lembrou que, em reunião na Câmara dos Deputados, o Instituto Butantan informou que tem capacidade para entregar ao Ministério da Saúde até 100 milhões de doses do imunizante até maio. Para atingir 80% de cobertura vacinal no Brasil, número considerado ideal pelos especialistas, seriam necessárias 360 milhões de doses.

"Por isso é fundamental investir em todas as opções com bons resultados de eficácia e segurança e com capacidade produtiva", afirmou Jandira em uma rede social, observando que a Fundação Oswaldo Cruz deve começar no dia 20 deste mês a produção da vacina AstraZeneca/Oxford no Brasil.

Um acordo entre o governo federal, a farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford prevê que 100,4 milhões de doses serão produzidas no primeiro semestre de 2021.

"A ciência, o @butantanoficial e @fiocruz fazem sua parte. Quando o governo fará a sua?", questionou a parlamentar, criticando o desleixo do governo federal na aquisição de insumos e a estruturação de um plano nacional de vacinação.

Para a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), os dados divulgados pelo Butantan apontam que a CoronaVac é "uma vacina ultra segura e sem dúvida alguma eficaz".

"Sabemos que é preciso adquirir e produzir em massa a CoronaVac. Ao mesmo tempo adquirir e produzir, quem sabe, brevemente, as vacinas das outras farmacêuticas que estão sendo produzidas e que pudermos incorporar para uma população de 200 milhões de brasileiros. Vacina e ciência não tem nacionalidade! Precisamos nos apropriar do desenvolvimento científico para salvar vidas. Afinal, já passamos dos 200 mil mortos no Brasil pela Covid-19", afirmou.

O deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) também lamentou que o número de mortes por Covid-19 tenha chegado a 200 mil no Brasil. "No dia em que milhares choram pela partida dos entes queridos, o Instituto Butantan informa que a vacina CoronaVac apresenta 78% de eficácia para casos leves e 100% para casos moderados e graves. Viva o SUS, a Ciência e os pesquisadores que trouxeram um alento para o povo brasileiro!", disse em sua conta no Twitter.

"Em meio ao aumento de casos de Covid-19, uma excelente notícia! Veja o exato momento em que o Instituto Butantan anunciou a eficácia da CoronaVac. Nossa gratidão a todos os profissionais que se dedicaram para este resultado. Agora vamos à luta para garantir a rápida vacinação de toda a população! Viva a ciência, viva o SUS!", assinalou a deputada Professora Marcivânia (PCdoB-AP).

O deputado Renildo Calheiros (PCdoB-PE) comemorou: "Testes confirmam eficiência da pesquisa do Butantan contra a Covid-19. Vitória da ciência!!!".

Registro

O Instituto Butantan e o governo de São Paulo enviarão o pedido de uso emergencial do imunizante para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária nesta sexta-feira (8). A CoronaVac é a primeira vacina contra o coronavírus no Brasil a iniciar o procedimento de pedido emergencial à Anvisa.

A líder do PCdoB na Câmara, deputada Perpétua Almeida (AC), usou suas redes sociais para homenagear a equipe de cientistas do Butantan, instituição de pesquisas responsável pela apresentação da primeira vacina brasileira contra o novo coronavírus.

"A  Anvisa recebeu o pedido de uso emergencial da vacina  brasileira, a CoronaVac, que tem eficácia de 100% para quadros moderados e graves, ou seja, sem internações e sem mortes. Isso só foi possível pelo brilhante trabalho desenvolvido pelos nossos cientistas e pesquisadores. Agora o governo federal precisa agir rápido para fornecer a vacina a todos os brasileiros, de forma gratuita. #VacinaParaTodosJá #VivaaCiência #VivaoSUS", postou a deputada em sua conta no Twitter.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com