Ano de intensos combates

Brasília, sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 - 16:8

PALAVRA DO LÍDER

Ano de intensos combates


Por: Daniel Almeida

Reprodução da Internet

Nesta semana, retomamos as lutas no Congresso Nacional. Em 2020, a Bancada do PCdoB na Câmara estará ainda mais firme na trincheira em favor do Brasil e dos brasileiros para enfrentar a agenda de destruição do governo Jair Bolsonaro e propor soluções para a crise econômica, social e política no país.

O ano começa com o reforço do combate aos desmontes e à quebra da soberania nacional, promovidos durante os 400 dias da desastrosa gestão bolsonarista. Em 2019, houve graves agressões à democracia e perdas de direitos dos trabalhadores graças a atitudes e políticas equivocadas dos integrantes do Executivo.

O desemprego cresceu (12,8 milhões de pessoas em 2019). Conforme a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a taxa de desemprego no Brasil deverá se manter em patamares elevados nos próximos anos. As filas à espera do Programa Bolsa Família também se ampliaram. Os cidadãos tiveram ainda dificuldade para acesso à aposentadoria.

Bolsonaro segue a escalada de reformas prejudiciais e de entrega do patrimônio nacional. Na mira, estão a Eletrobras que corre o risco de ser privatizada e também os servidores públicos ameaçados pela reforma administrativa e por ações sistemáticas de desvalorização do público.

Fizemos várias reuniões do PCdoB e da Oposição para definirmos nossas estratégias para este primeiro semestre. Vamos resistir à agenda privatista de Bolsonaro e apresentar propostas na contramão desse caos institucional. Aumentaremos ainda mais nossa articulação com os movimentos sociais para ampliar a resistência em todos os espaços.

Defenderemos uma Reforma Tributária Justa e Solidária, que sirva de instrumento para redução da desigualdade social. Iremos nos contrapor à proposta de Bolsonaro que quer mudar a estrutura tributária de forma a diminuir a capacidade e o papel do Estado.

Em outra frente, priorizaremos a defesa da educação, em especial, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que tem 2020 como último ano de vigência. Bolsonaro é contra a manutenção desse projeto. Neste ano, ampliou o corte no orçamento da educação em R$ 6 bilhões.

Faremos, portanto, grande esforço para impedir que o presidente da República continue a governar por decreto com o objetivo de desmantelar o Estado e retirar direitos. Diariamente, Bolsonaro usa dessa ferramenta para ferir a Constituição e as normas jurídicas.

Estaremos mobilizados no Congresso para que tenhamos dias melhores. As eleições municipais serão uma oportunidade de começarmos a mudança em cada cidade. Vamos à luta para construir um Brasil melhor!

*Deputado federal pela Bahia e líder do PCdoB na Câmara.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com