Comunistas querem que ministro da Educação explique declarações desrespeitosas

Brasília, quinta-feira, 27 de junho de 2019 - 17:32      |      Atualizado em: 2 de julho de 2019 - 19:28

POLÍTICA

Comunistas querem que ministro da Educação explique declarações desrespeitosas


Por: Camila Borges

Piada de mau gosto publicada no Twitter pelo ministro da Educação, Weintraub, recebeu muitas críticas nesta quinta-feira (27).

Deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) apresentou requerimento de convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para que se explique na Câmara dos Deputados sobre frases irresponsáveis.

A piada de mau gosto publicada no Twitter pelo ministro da Educação, Weintraub, recebeu muitas críticas nesta quinta-feira (27). O tuíte postado a respeito do flagrante de cocaína no avião da comitiva do presidente Jair Bolsonaro continha a seguinte frase: “No passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?

A declaração gerou uma enxurrada de respostas, já que o ministro tratou de maneira irônica a situação da prisão do sargento da Aeronáutica, Manoel Silva Rodrigues, 38 anos, acusado de transportar 39kg de cocaína em avião da Força Aérea (FAB).

“Conforme afirmei mais cedo, apresentei requerimento de convocação do ministro Weintraub para que venha ao Congresso explicar as bestialiadades que diz nas redes sociais. Já passou da hora desse sujeito entender que é ministro de Estado e não mico de circo do Twitter”, tuitou Orlando Silva.

Deputados declararam vergonha pelo comportamento de Weintraub, que tem agredido com frequência trabalhadores da educação e a própria Pasta onde atua. Não é a primeira vez que o ministro faz declarações polêmicas, como no episódio em que afirmou que as universidades federais promoviam balbúrdia. A palavra voltou à tona após o caso dos 39kg de drogas no avião presidencial, com comentários dizendo: “Em nenhuma universidade brasileira foram encontrados 39kg de cocaína. Já no avião presidencial... Balbúrdia é esse governo de Jair Bolsonaro”.

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) foi uma das parlamentares que respondeu questionando a postura do ministro: “Quando se tem um ministro da Educação, que se comporta como um canalha!!! O Brasil já teve Darcy Ribeiro, Esther Figueredo, Marco Maciel, Jarbas Passarinho, José Goldemberg, Renato Jenine... Mesmo com posições políticas diferentes, sabiam se comportar como ministros”.

Para a líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Weintraub desrespeita a educação do País. “O senhor é desprezível e uma vergonha para o MEC, os trabalhadores da educação e o restante do país”, respondeu a parlamentar no Twitter.

O líder do PCdoB na Câmara, Daniel Almeida (BA), também criticou o ministro no twitter e pediu para que ele trate a educação brasileira com respeito e valorização. “Sr. Ministro, comece a valorizar a educação. Pois Lula e Dilma fizeram muito mais pela educação e pelo país do que você!”.

O comentário do ministro da Educação também foi avaliado como prejudicial e irresponsável pela deputada Alice Portugal (PCdoB-BA).









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com