Bolsonaro arruína o país, afirmam deputados

Brasília, quarta-feira, 30 de setembro de 2020 - 11:50      |      Atualizado em: 5 de outubro de 2020 - 18:33

ECONOMIA

Bolsonaro arruína o país, afirmam deputados


Por: Da Redação

Desemprego sobe para 13,8% em julho, maior taxa desde 2012, e atinge 13,1 milhões de brasileiros.

Reprodução da Internet

A taxa de desemprego no Brasil bateu recorde de 13,8% no trimestre encerrado em julho, atingindo 13,1 milhões de pessoas e com fechamento de 7,2 milhões de postos de trabalho em três meses. Os dados são revelados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (Pnad Contínua), divulgada nesta quarta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É a maior registrada pela série histórica da pesquisa, iniciada em 2012, refletindo os impactos da pandemia de coronavírus.

Deputados do PCdoB repercutiram o resultado da pesquisa. "Nossa luta para manter o auxílio emergencial em R$ 600 é cada dia mais urgente diante do corte de R$ 300 que Bolsonaro fez no programa", alertou a líder da legenda, deputada Perpétua Almeida (AC).

Para Alice Portugal (BA), “a situação é grave e o presidente Bolsonaro nunca priorizou ações voltadas para a proteção do emprego e para a geração de renda”. “Governo da morte, da fome e do desemprego”, afirmou.

Desde o início da pandemia do coronavírus no país, Bolsonaro pouco fez para aliviar o impacto na saúde e na vida da população. Desde março, apesar de o Congresso ter aprovado recursos e propostas para ajudar a população e a economia do país, o governo tem liberado em doses homeopáticas os auxílios, resultando, por exemplo, no fechamento de mais 700 mil pequenas empresas desde o início da pandemia.

O deputado Orlando Silva (SP) foi categórico ao dizer que Bolsonaro arruína o país. “A economia brasileira vive uma tragédia. O desemprego acaba de bater novo recorde. Na vida real é ainda pior. Para completar, temos inflação de alimentos e corte no auxílio emergencial. Bolsonaro está arruinando o país”, cravou.

O vice-líder da bancada, deputado Márcio Jerry (MA) afirmou que "a economia se degrada no Brasil sem resposta adequada do governo Bolsonaro". "Dias difíceis pela frente se nada for feito e feito corretamente", pontuou.

O índice corresponde a um aumento de 1,2 ponto percentual em relação ao trimestre encerrado em fevereiro (12,6%), e de 2 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre de 2019 (11,8%).

Em termos de número de desempregados, o contingente de 13,13 milhões no trimestre encerrado em julho é o maior desde abril do ano passado, quando os desocupados somavam 13,17 milhões. O recorde histórico foi registrado em março de 2017 (14,1 milhões).
 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com