Givaldo Vieira faz balanço de atuação à frente da CDU

Brasília, quarta-feira, 11 de abril de 2018 - 19:59

DESENVOLVIMENTO URBANO

Givaldo Vieira faz balanço de atuação à frente da CDU


Por: Ana Luiza Bitencourt

Deputado presidiu o colegiado em 2017 e será sucedido por Margarida Salomão (PT-MG).

Richard Silva/PCdoB na Câmara

A Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados reuniu-se, na tarde desta quarta-feira (11), para reinstalação e eleição dos novos membros de sua presidência. O deputado Givaldo Vieira (PCdoB-ES), presidente do colegiado em 2017, foi sucedido pela colega Margarida Salomão (PT-MG). A vice-presidência ficou com João Daniel (PT-SE).

A reaproximação com os movimentos sociais e a articulação de ações de resistência nos municípios contra desmontes do governo ilegítimo de Temer são as principais marcas da gestão de Vieira à frente da CDU. Para ele, o ano foi de luta e superação. 

“Presidir em primeiro mandato esta comissão, com toda sua importância na elaboração de políticas urbanas e neste momento de retrocessos colossais na garantia de direitos do povo brasileiro, foi, sem dúvidas, um dos maiores desafios e uma enriquecedora oportunidade na minha trajetória política. Acredito que fizemos valer ações legislativas importantes em prol dos grandes temas ligados a cidades brasileiras, e eu só tenho a agradecer por isso”, declarou.

A batalha pela garantia da universalização dos serviços de saneamento público e controle social também figura entre as ações do parlamentar, bem como a defesa da Eletrobras estatal. Enquanto Temer tenta privatizar bens essenciais ao desenvolvimento e à soberania do país, deputados do PCdoB e do PT, integrantes da comissão, realizaram audiências e seminários por todo o país, com entidades e instituições, com o intuito de barrar os retrocessos.

A CDU atuou no ano que passou como protagonista junto aos movimentos populares para que o governo não acabasse com o Conselho e Conferência das Cidades. Da mesma forma, o colegiado trabalhou para garantir recursos ao programa Minha Casa Minha Vida, já que no Orçamento de 2018 apresentado por Temer previa zero reais, e indicou emendas para continuidade dos programas da Política de Habitação.

Especialistas e sociedade debateram ainda temas sensíveis aos municípios, como mobilidade ativa, acessibilidade, resíduos sólidos, saúde e preservação de biomas.


Com informações da Ascom de Givaldo Vieira









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com