Frente em defesa dos bancos públicos é lançada em Brasília

Brasília, terça-feira, 13 de junho de 2017 - 15:11      |      Atualizado em: 22 de junho de 2017 - 10:58

ARTICULAÇÃO

Frente em defesa dos bancos públicos é lançada em Brasília


Por: Da Redação*

Deputados e senadores se unem para reforçar luta contra desmonte dos bancos públicos.

Marcelo Favaretti/ Ascom Vanessa Grazziotin
Deputados e senadores se unem em defesa dos bancos públicos

A Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos foi lançada nesta terça-feira (13), no Senado Federal, após o seminário “Estratégias para financiar o desenvolvimento”, que contou com a participação do governador do Piauí e bancário da Caixa Econômica Federal, Wellington Dias; do economista e professor da Unicamp, Luiz Gonzaga Belluzzo; da presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Juvândia Moreira Leite; e do professor do Instituto de Economia da Unicamp, Fernando Nogueira da Costa.

Para o deputado Davidson Magalhães (PCdoB-BA), a Frente se constitui num momento importante para consolidar a mobilização da sociedade em defesa do patrimônio público.

“Nós estamos vivendo um momento de desmonte do Estado brasileiro, principalmente da sua capacidade produtiva. O sistema financeiro público brasileiro é quem faz financiamento de longo prazo, principalmente na área de infraestrutura, e está sendo atacado por este governo. Portanto, a consolidação e fortalecimento dos bancos públicos se faz indispensável para o desenvolvimento nacional. Não existe país que se desenvolva sem ter bancos públicos que possam fazer a ancoragem do desenvolvimento na área de infraestrutura. A construção de uma Frente, nesse contexto, é importante para mobilizar este segmento tendo em vista as ações que têm sido feitas no atual governo golpista para privatizar esses bancos”, explica o parlamentar.

O grupo será composto por deputados federais e senadores de diversos partidos e servirá para dar visibilidade à sociedade do debate sobre propostas que tramitam no Congresso Nacional com objetivo de “reestruturar” as instituições financeiras públicas.

“Na prática, significa o sucateamento e a minimização dos bancos públicos no fomento do desenvolvimento econômico e social brasileiro”, afirma Emanoel Souza de Jesus, dirigente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). 

*Com informações da CTB.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com